Logo

"Sair do armário é uma expressão que descreve o anúncio público da orientação sexual ou identidade de género de alguém, ou de si próprio. Estar fora do armário significa que alguém, cuja orientação é geralmente, lésbica, homossexual, transgénero ou queer, não oculta a sua orientação sexual.
- Wikipedia

Depoimentos de todos. Dê força para alguém que ainda não saiu do armário. Mande o seu pra gente.


Eu ainda não saí do armário. Queria muito, mas temo pela aceitação da minha mãe por tudo o que ela diz. Apenas um amigo sabe de mim e tenho muito medo de contar para outros. Eu moro numa republica só de homens, tenho muito medo de contar e alguma coisa muito ruim acontecer.
Tenho 22 anos, queria ter essa coragem, mas tenho muito medo de mudar alguma coisa ou destruir o relacionamento com a minha família.

Por Matheus.


Tenho 27 anos e ainda não me assumi. Todos desconfiam: familiares, amigos, etc. Mas ainda não me sinto a vontade em compartilhar isso para o mundo. A rejeição maior seria na família, é claro, como de costume e como deve ocorrer na maioria dos casos. Meus amigos me aceitariam numa boa.
Acredito que saí do armário (não completamente), isso pra mim significa estar confortável com minha orientação sexual, apenas ainda não tornei público, me assumi ou revelei isso para alguém. No entanto, essa condição de apenas me aceitar é muito desconfortável pela primeira vez desde que superei a fase da aceitação quando tinha 20 anos, me sinto triste, angustiado, por viver dessa maneira .
Sinto-me deslocado do mundo LGBT, não curto as baladas do gênero, nem sou fã das "divas".
Sinto-me deslocado também por não me enquadrar no esteriótipo físico que os gays "idolatram", os sarados, corpo definido e tais padrões que fincam ainda mais na sociedades preconceitos tolos, é difícil para a comunidade dizer apenas que não faço tipo delas, mas tem que humilhar, debochar e jogar mais pra baixo a auto-estima daqueles que são companheiros na tentativa de superar a opressão que todos nós passamos diariamente, seja homem ou mulher.
Ser homossexual e não me sentir bem dentro dos espaços conquistados pelos LGBT me mantém nessa condição, não superamos o preconceito dentro da sociedade como um todo e ainda temos que viver sob a intolerância da comunidade gay.
Tenho nos últimos dias pensado em tornar público meu desejo, caminho para fazer isso em breve, vi nessa página só a possibilidade de me preparar para as novas portas que podem se abrir após essa decisão.

Um forte abraço a tod@s!


Por Angústia!.


Não tem sido fácil , e não será fácil, pois tenho casamento hetero e filhos. Certamente minha esposa me ama, pois estamos a muito tempo juntos, porém o que tenho no coração não é a mesma coisa que na mente.
Nos lugares onde trabalhei senti o peso contra homossexuais, em conversas, insinuações,piadas idiotas, e como até então não era casado escutei muitas, inúmeras vezes em bochichos tal como " este cara deve ser gay ", " não é chegado na fruta ", e o tempo passou e mesmo depois de casado fui a uma festa de bodas e um colega de trabalho me viu com a esposa e filhos e me disse lá pelas tantas da noite :
- Ué Renatão o que deu na cabeça? Não era chegado em mulher !!!!
Existia na época a pressão de não envergonhar a família, meus pais me criaram visualizando o que eles desejavam não o que eu queria.
E assim prossegui a vida, e me encontro hoje com a dor no coração de não ter seguido aquilo que desejava, o de ter um companheiro, ser amado e amar. Não vim para relatar se tive casos extras ou não, mas para encorajar aqueles que tem certeza do que devem seguir. Sou a prova viva de que onde faltar a coragem de assumir o que é gera a infelicidade. Para aqueles que queiram sair de fato do armário, que saiam mesmo, não deixe sufocar pelos outros e o desejo, saiam pela liberdade de amar e serem amados.
Um abraço e beijo no coração de todos !!



Por Renato.

Quero DAR meu depoimento

saindodoarmario.com é um blog cooperativo criado para o compartilhamento de experiências sobre o anúncio público da homossexualidade. O objetivo é dar força e inspiração àqueles que, por qualquer razão, ainda não se revelaram.

Quer falar com a gente?
contato@saindodoarmario.com

Social-01 Social-02